Federação Goiana de Futebol

NOTÍCIA

Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova são rebaixados de uma vez só da Série B/2019 para a Série C/2020





O empate em 0x0 para CRB x Figueirense em Maceió na sequência da 18ª Rodada do 2º Turno, a 37ª e penúltima geral do Brasileiro da Série B/2019 nesta sexta-feira, dia 22 de novembro, decretou de uma vez só o quádruplo rebaixamento de Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova para a Série C/2020, um fato inusitado na história do Campeonato Brasileiro, raríssimo de ocorrer, que, pode-se dizer, talvez nunca mais acontecerá. 
 
 
Nesta rodada, anteriormente, o Vila Nova empatou em casa diante do Oeste por 1x1, caindo para a lanterna da competição, o até então lanterna São Bento aplicou goleada em casa por 4x1 sobre o Londrina, resultado que apenas o livrou da lanterna, subindo para o 18º lugar enquanto o Criciúma, ante-penúltimo colocado ficou no empate por 1x1 em casa diante do Paraná, indo parar na penúltima posição.
 
 
Curiosamente este quarteto é todo remanescente da Série B, ninguém tinha caído da Série A e nem subido da Série C em 2018.
 
 
O Vila Nova conhece seu 4º rebaixamento na Série B. A 1ª vez foi em 2006, como lanterna, juntamente com Paysandu (PA), Guarani (SP) e São Raimundo (AM). Depois em 2011 ao lado de Icasa (CE), Salgueiro (PE) e Duque de Caxias (RJ) e em seguida em 2014 na companhia de América (RN), novamente Icasa (CE) e Portuguesa (SP).
 
 
O incrível desta campanha vilanovense na competição, no lado negativo, é o de ter vencido uma única partida como mandante de suas dezenove, 1x0 sobre o São Bento. Figurou em 17 das 37 rodadas na faixa do rebaixamento e agora a 1ª como lanterna.
 
 
O Criciúma, após ser rebaixado da Série A em 2014, como lanterna, juntamente com Vitória (BA), Bahia (BA) e Botafogo (RJ), permaneceu, portanto, cinco anos na Série B, da qual já havia sido rebaixado em 2008 ao lado de Marília (SP), Gama (DF) e CRB (AL).
 
 
A equipe catarinense ficou 23 das 37 rodadas na faixa do rebaixamento e nenhuma como lanterna.
 
 
O São Bento, após o acesso na Série C/2017 ao lado de CSA (AL), Fortaleza (CE) e Sampaio Correa (MA), figurou dois anos na Série B. Esteve na faixa do rebaixamento em 29 das 37 rodadas, das quais em nove na lanterna do Campeonato.
 
 
O Londrina teve uma queda vertiginosa na competição, uma vez que na 16ª Rodada era o sexto colocado, tendo liderado o Campeonato na 4ª Rodada e figurado na faixa do acesso por 12 rodadas, ficando até aquí em apenas três rodadas na faixa do rebaixamento.
 
 
O time londrinense subiu para a Série B em 2015 juntamente com o Vila Nova, Tupi (MG) e Brasil de Pelotas (RS), tendo permanecido então por quatro na mesma.
 
 
Anteriormente, o Londrina já havia sido rebaixado na Série B em 2004, na lanterna, ao lado de América (RN), Remo (PA), América (MG), Joinville (SC) e Mogi Mirim (SP).
 
 
 
O quadro de acesso/descenso no Campeonato Brasileiro de 2019 está assim:


Rebaixado da Série A para a Série B: Avaí (SC).
 
 
Acessos da Série B para a Série A: Bragantino (SP) – Sport Recife (PE).
 
 
Rebaixados da Série B para a Série C: Londrina (PR) – São Bento (SP) – Criciúma (SC) – Vila Nova (GO).
 
 
Acessos da Série C para a Série B: Náutico (PE) – Sampaio Correa (MA) – Juventude (RS) – Confiança (SE).
 
 
Rebaixados da Série C para a Série D: ABC (RN) – Globo (RN) – Luverdense (MT) – Atlético Acreano (AC).
 
 
Acessos da Série D para a Série C: Brusque (SC) – Manaus (AM) – Jacuipense (BA) – Ituano (SP). 
 

 


Autor: Roberto Sampaio
Fonte: Coordenadoria Técnica



Mais Noticias

PARCEIROS
Federação Goiana de Futebol
2020 Federação Goiana de Futebol - Todos os Direitos Reservados
Edifício The Prime Tamandaré Office 22º Andar
Rua 5 nº 691 - Setor Oeste - Goiânia - GO CEP: 74.115-060.
Fone/Fax:
(62) 3218-2311 / 3218-2360 / 3920-9050