Federação Goiana de Futebol

NOTÍCIA

Números do Goianão 2019 após a 2ª Rodada do 2º Turno





+ Jogos realizados: 48.
 
 
+ Gols marcados: 103.
 
 
+ Média de gols: 2,14 por partida.
 
 
+ Principais artilheiros: 1º Michael (Goiás) e Willian Kozlowski (Goianésia) 5 gols. Alan Mineiro (Vila Nova) 4 gols. Nonato (Aparecidense), Mike e Matheusinho (Atlético), Du Gaia (Goiânia), Bruno Mota e Rodriguinho (Goianésia), Flávio Carioca (Anapolina) e Marlone (Goiás) 3 gols. João Vitor (Grêmio Anápolis), Renatinho (Goiás), Alef e Saulo (Crac), Crystian e Nandinho (Novo Horizonte), Capixaba (Vila Nova), Pedro Gabriel e Diego Fumaça (Goiânia), Márcio Luiz (Goianésia), Negueba (Aparecidense) e Lucas Silva (Anapolina) 2 gols.
 
 
+ Gols contra: 3 – Fernando (Itumbiara) à favor do (Atlético), Moraes (Atlético) à favor do (Itumbiara) e Wadson (Iporá) à favor do (Goiás).
 
 
+ Jogador com o maior número de Rodadas na artilharia principal: Michael (Goiás) 7 Rodadas.
 
 
+ Equipe que ainda não perdeu: Goiás.
 
  
+ Time que ainda não venceu: Iporá.
 
 
+ Equipe que ainda não empatou: Goiás.
 
 
+ Times que mais marcaram gols: Goianésia e Goiás 15; Atlético 14.
 
 
+ Equipes que menos marcaram gols: Itumbiara e Grêmio Anápolis 4; Iporá 5.
 
 
+ Times que menos sofreram gols: Goiás 2; Grêmio Anápolis 6; Vila Nova e Crac 7.
 
 
+ Equipes que mais sofreram gols: Novo Horizonte 13; Anapolina 12; Iporá 11.
 
 
+ Total de resultados diferentes que aconteceram: 9.
 
 
+ Resultados que mais aconteceram: 1x0 – 13 vezes; 2x1 – 10 vezes; 1x1 e 3x0 – 6 vezes.
 
 
+ Time com a maior sequência de vitórias consecutivas: Goiás (da 1ª à 8ª Rodadas) 8.
 
 
+ Equipe com a maior sequência de jogos consecutivos sem derrota: Goiás (da 1ª à 8ª Rodadas) (8 vitórias) 8.
 
 
+ Time com a maior sequência de derrotas consecutivas: Iporá (da 5ª à 8ª Rodadas) 4.
 
 
+ Equipe com a maior sequência de jogos consecutivos sem vitória: Iporá (da 1ª à 8ª Rodadas) (4 empates e 4 derrotas) 8.
 
 
+ Total de expulsões: 16 (Rodriguinho (Goianésia), Willian, Aleílson e Uederson (Aparecidense), Jussandro, Rodrigo Milanez, Recife e André Luiz (Iporá), Miquéias e Davi (Itumbiara), Thiago Santos e Gilsinho (Atlético), Caio e Vitor (Novo Horizonte), Ratinho (Goiás) e Gastón Filgueira (Vila Nova)).
 
 
+ Total de advertências com o cartão amarelo: 224.
 
 
+ Times com o maior número de advertências com o cartão amarelo: Novo Horizonte 26; Vila Nova 25; Iporá 24.
 
 
+ Equipes com o menor número de advertências com o cartão amarelo: Goiás 11; Goiânia 12; Atlético 14.
 
 
+ Times que ocuparam a liderança da 1ª Fase: 1 = Goiás (8 Rodadas).
 
 
+ Equipes que figuraram na faixa de classificação às Quartas de Final: 11 = Goiás, Atlético, Crac e Vila Nova (8 Rodadas); Grêmio Anápolis e Goianésia (7 Rodadas); Goiânia (6 Rodadas); Iporá e Aparecidense (4 Rodadas); Itumbiara e Anapolina (2 Rodadas).
 
 
+ Times que figuraram na faixa do rebaixamento: 7 = Novo Horizonte (4 Rodadas); Anapolina e Itumbiara (3 Rodadas); Goiânia e Iporá (2 Rodadas); Goianésia e Aparecidense (1 Rodada).
 
 
+ Equipes que ocuparam a lanterna da 1ª Fase: 5 = Goiânia, Itumbiara e Iporá (2 Rodadas); Novo Horizonte e Anapolina (1 Rodada).
 
 
+ Confronto de pontos entre os grupos na 1ª Fase: Times do Grupo A 74 x 59 Times do Grupo B. 
 
 
+ Times que venceram fora de casa: 9 = Goiás 3; Goiânia e Vila Nova 2; Crac, Atlético, Grêmio Anápolis, Aparecidense, Anapolina e Goianésia 1.
 
 
+ Equipes que perderam em casa: 8 = Novo Horizonte 3; Itumbiara, Aparecidense e Iporá 2; Crac, Grêmio Anápolis, Goianésia e Vila Nova 1.
 
 
+ Goleadas aplicadas: 8 (Goiânia 0x3 Goiás – 1ª Rodada do 1º Turno da 1ª Fase), (Goianésia 4x1 Novo Horizonte – 3ª Rodada do 1º Turno da 1ª Fase), (Novo Horizonte 3x0 Itumbiara – 4ª Rodada do 1º Turno da 1ª Fase), (Atlético 3x0 Anapolina – 4ª Rodada do 1º Turno da 1ª Fase), (Vila Nova 3x0 Crac – 4ª Rodada do 1º Turno da 1ª Fase), (Goiás 3x0 Atlético – 5ª Rodada do 1º Turno da 1ª Fase), (Goiânia 3x0 Anapolina – 6ª Rodada (Última) do 1º Turno da 1ª Fase) e (Novo Horizonte 1x4 Goianésia – 2ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase).
  
 
+ Pênaltis assinalados: 18 (16 convertidos; 2 desperdiçados).
 
 
+ Times que tiveram pênalti a favor: 10 = Crac e Goianésia 3; Vila Nova, Novo Horizonte, Goiás e Anapolina 2; Grêmio Anápolis, Aparecidense, Iporá e Itumbiara 1.
 
 
+ Equipes que cometeram pênalti: 10 = Grêmio Anápolis, Novo Horizonte e Iporá 3; Itumbiara e Atlético 2; Goianésia, Anapolina, Goiás, Crac e Goiânia 1.
 
 
+ Jogadores que marcaram gol de pênalti: Alan Mineiro (Vila Nova), Saulo (Crac), Rodriguinho (Goianésia) e Flávio Carioca (Anapolina) 2; Ayrton (Goianésia), Diniz (Novo Horizonte), Renatinho e Giovanny Paulista (Goiás), Nonato (Aparecidense), Guilherme (Iporá), Ryan (Itumbiara) e Panda (Crac) 1.
 
 
+ Jogadores que desperdiçaram pênalti: Lucas Lima (Grêmio Anápolis) e Diniz (Novo Horizonte) 1.
 
 
+ Goleiro que defendeu pênalti: 1 = Leandro (Goianésia) 1.
 
 
+ Total de árbitros que apitaram: 12.
 
 
+ Árbitros que mais apitaram: Eduardo Tomaz, André Luiz Castro, Breno Souza, Wílton Sampaio, Jefferson Ferreira, Elmo Resende e Bruno Rezende 5 jogos.
 
 
+ Árbitros que mais expulsaram: Anderson Gonçalves 5; André Luiz Castro, Eduardo Tomaz e Wílton Sampaio 2.
 
 
+ Árbitros que mais advertiram com o cartão amarelo: Eduardo Tomaz 26; Wílton Sampaio e Elmo Resende 24.
 
 
+ Árbitros que mais assinalaram pênalti: Anderson Gonçalves, André Luiz Castro e Elmo Resende 3.
 
 
+ Total de assistentes que trabalharam: 23.
 
 
+ Assistentes que mais trabalharam: Cristhian Passos 7 jogos; Leone Carvalho, Edson Antônio e Fabrício Vilarinho 6 jogos.
 
 
+ Total de quartos árbitros que trabalharam: 13.
 
 
+ Quartos árbitros que mais trabalharam: Fabrício Nery 7 jogos; Alcino Neto, Amarildo Ferreira e Clebert Pereira 6 jogos.
 
 
+ Goleiro menos vazado: Sidão (Goiás) = média de 0,25 por partida, 2 gols sofridos em 8 partidas realizadas.
 
 
+ Goleiro mais vazado: William Meneses (Anapolina) = média de 1,57 por partida, 11 gols sofridos em 7 jogos realizados.
 
 
+ Times que trocaram de técnico: 8 = Anapolina (após a 4ª Rodada do 1º Turno, saiu Pachequinho, 4 jogos, aproveitamento de 16,66%, entrou Toninho Cecílio); Aparecidense (após a 4ª Rodada do 1º Turno, saiu Márcio Fernandes, 4 jogos, aproveitamento de 16,66%, entrou Romerito (interino), após a 5ª Rodada do 1º Turno, saiu, 1 jogo, aproveitamento de 100,00%, entrou Edson Júnior); Itumbiara (após a 4ª Rodada do 1º Turno, saiu Júnior Baiano, 4 jogos, aproveitamento de 16,66%, entrou Vitor Hugo); Goianésia (após a 5ª Rodada do 1º Turno, saiu Edson Júnior, 5 jogos, aproveitamento de 46,66%, entrou Rogério Mancini); Grêmio Anápolis (após a 5ª Rodada do 1º Turno, saiu Sílvio Criciúma, 5 jogos, aproveitamento de 40,00%, entrou André Ricardo (interino), após a 6ª Rodada (Última) do 1º Turno, saiu, 1 jogo, aproveitamento de 33,33%, entrou Cléber Gaúcho); Iporá (após a 5ª Rodada do 1º Turno, saiu Kiko Araújo, 5 jogos, aproveitamento de 26,66%, entrou Zé Roberto, após a 1ª Rodada do 2º Turno, saiu, 2 jogos, aproveitamento de 0,00%, entrou Auecione); Novo Horizonte (após a 6ª Rodada (Última) do 1º Turno, saiu Wladimir Araújo, 6 jogos, aproveitamento de 22,22%, entrou Coutinho) e Vila Nova (após a 1ª Rodada do 2º Turno, saiu Umberto Louzer, 7 jogos, aproveitamento de 66,66%, entrou Márcio Goiano (interino)). 
 
 
+ Total de jogadores que já participaram do Campeonato: 284.
 
 
+ Times que mais utilizaram jogadores: Itumbiara 28; Anapolina 27; Goiás e Iporá 25.
 
 
+ Equipes que menos utilizaram jogadores: Atlético e Goianésia 21; Goiânia e Novo Horizonte 22.
 
 
+ Total de público pagante da 2ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: 8.998.  
 
 
+ Média de público pagante da 2ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: 1.499.
 
 
+ Total de público pagante do Campeonato: 89.153.
 
 
+ Média de público pagante do Campeonato: 1.857 (-36,57% em relação a 2018).
 
 
+ Total arrecadado bruto da 2ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: R$ 130.740,00.
 
 
+ Média de renda da 2ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: R$ 21.790,00.
 
 
+ Total de renda bruta do Campeonato: R$ 1.752.270,00.
 
 
+ Média de renda do Campeonato: R$ 36.505,62 (-42,66% em relação a 2018).
 
 
+ Maior público pagante: 7.710 no jogo Goiás 2x0 Vila Nova, no domingo, dia 27 de janeiro no Estádio Hailé Pinheiro em Goiânia.
 
 
+ Menor público pagante: 39 no jogo Grêmio Anápolis 0x0 Crac, no domingo, dia 24 de fevereiro no Estádio Jonas Duarte em Anápolis. 
 
 
+ Maior renda: R$ 136.100,00 no jogo Goiás 2x0 Vila Nova, no domingo, dia 27 de janeiro no Estádio Hailé Pinheiro em Goiânia.
 
  
+ Menor renda: R$ 640,00 no jogo Grêmio Anápolis 0x0 Crac, no domingo, dia 24 de fevereiro no Estádio Jonas Duarte em Anápolis.
 
 

 


Autor: Roberto Sampaio
Fonte: Coordenadoria Técnica



Mais Noticias

PARCEIROS
Federação Goiana de Futebol
2019 Federação Goiana de Futebol - Todos os Direitos Reservados
Edifício The Prime Tamandaré Office 22º Andar
Rua 5 nº 691 - Setor Oeste - Goiânia - GO CEP: 74.115-060.
Fone/Fax:
(62) 3218-2311 / 3218-2360 / 3920-9050